“- Aqui não é Charn. Era a voz da feiticeira. – Aqui é um mundo vazio. Aqui é Nada.

E, de fato, parecia mesmo Nada. Não havia uma única estrela. Era tão escuro que não se enxergavam; tanto fazia ficar de olhos abertos ou fechados. Sob seus pés havia uma coisa fria e plana, que podia ser chão, mas que não era relva nem madeira. O ar era seco e frio e não havia vento.” Trecho de ‘O sobrinho do mago’ página 55

C.S Lewis é um escritor apaixonante, envolvente e cheio de símbolos e significados. Os pais de Lewis eram anglicanos e ele e seu irmão sempre estiveram neste círculo social, liam muitos livros clássicos, coisa que nós brasileiros pouco lemos, o que é uma pena… A vida de Lewis é cheia de idas e vindas ao cristianismo, mas sem dúvida ele nunca perdeu a essência e o ‘poder da magia’ que é intrínseca a Criação divina, ao poder, as relações de poder, como ninguém mais ele descreve o belo e o feio, faz uma antítese ao Criacionismo levando o leitor a ver o belo e mais que isso, entender o belo como o artístico em Deus, e em Jesus que é simbolizado na estória como o Leão Aslam.

O símbolo do anel ( e não é por acaso que O Senhor dos Anéis, escrito por J. R. R. Tolkien quase na mesma época) utilizara deste elemento de união, de poder, para representar o próprio poder, a força em suas estórias. Lewis usa o anel como um portal para o outro mundo, para o início da Criação, no desenrolar da estória o anel sofre algumas transformações. Fantástico como o escritor utiliza e narra os símbolos da voz ressoando, do círculo de animais em volta do grande Leão no capítulo nove de ‘O sobrinho do Mago’.

“Mas Digory ainda podia ver o Leão. Estava tão grande e tão brilhante que era impossível tirar os ollhos dele. Os outros animais não mostravam o menor medo.

… O coração de Digory batia desordanadamente: sentia que algo muito solene estava pra acontecer.” Trecho de ‘O sobrinho do Mago’ página 64

Não por acaso, As Crônicas de Narnia foram escritas em sete capítulos que estão disponíveis separados ou uma edição recente compilada.

Mesmo se você não tiver 10 anos… ou mesmo se tiver, o livro As Crônicas de Nárnia é fantástico. Entender os símbolos será um grande desafio pra você, tão como é necessário estudar um pouquinho de História para entender a estória e analisar o contexto da Inglaterra no início do século XX para entender como Lewis pensava questões como o Paraíso, a Redenção, a Eternidade.

Aproveite a sugestão!

autor: Douglas Negrisolli

P.S.: Estou esperando chegar meu exemplar de As Crônicas de Nárnia Volume Único que comprei. Me deu vontade de lê-lo com a namorada.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments