A Comédia Humana (Honoré de Balzac)
O livro consumiu 20 anos da vida de Balzac. Tem mais de 2 mil personagens. Para não cometer erros ou se perder nos meandros de sua própria trama, à medida que criava um novo personagem Balzac o incluía numa árvore genealógica que desenhava nas paredes de sua casa. Ao morrer, a árvore ocupava 3 aposentos na rua Fortuneé, em Paris.

O Jogador (Fedor Dostoievski)
O russo escreveu O Jogador para pagar dívidas de jogos. Ele tinha problemas com a roleta.

Os Miseráveis (Victor Hugo)
Quando lançou o clássico Os miseráveis, em 1862, o escritor francês ficou ansioso para saber os números das vendas. Mandou um telegrama bem direto a seu editor. Estava escrito apenas assim: “?”. O editor aproveitou a brincadeira e respondeu: “!”.

Romeu e Julieta (Shakespeare)
Dizem que em 11 de março de 1302, Romeu e Julieta se casaram.

Robinson Crusoé
Depois de um naufrágio, Robinson Crusoé vai parar numa ilha desabitada, sozinho, e precisa fazer tudo com as próprias mãos: a casa, as roupas, as ferramentas.
Vinte anos depois, ele se depara com um selvagem, que é apelidado de Sexta-Feira por ter sido encontrado nesse dia da semana. Crusoé o educa.
Com o sucesso do livro, o autor, o inglês Daniel Defoe (1660-1731), foi incentivado a escrever uma segunda e uma terceira parte.

Fonte: Blues e Poesia

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments