Conversão Radical

Em outubro de 312, às portas de Roma, Constantino vence seus adversários e assume o poder do Império Romano. Ele atribui sua inesperada vitória ao Deus dos cristãos, pois tivera um sonho no qual recebeu instrução para colocar o monograma de Cristo no uniforme dos soldados.

A igreja deixa de ser perseguida e o cristianismo se torna religião oficial do estado. Sai das catacumbas e vai para os palácios. (…)

A História da Igreja pode ser contada, portanto, sob duas perspectivas. Uma focaliza a história da Igreja do poder, das conquistas, dos papados, das cruzadas, da inquisição; a outra, a história dos santos, profetas e mártires.

Estamos vivendo um momento parecido com o da Igreja do século IV. Há cerca de 170 anos, época dos primeiros missionários, éramos uma igreja minoritária e perseguida, mas que se transformou em religião de massas. Para os novos convertidos, nessa igreja massificada a autêntica vivência cristã é praticamente impossível.

A conversão, que no passado era ato cheio de riscos e implicava entrega completa aos cuidados de Deus, tornou-se simplesmente adesão ao grupo dominante.”

(página 61)

MEDITATIO
Autor: Osmar Ludovico
Editora: Mundo Cristão
Páginas: 208
Categoria: Espiritualidade
Ano: 2007

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments