Então Micrômegas (um ser de 52km de altura) pronunciou estas palavras (para filósofos humanos):

– Vejo que jamais se deve julgar pela grandeza aparente. Ó Deus, que deu inteligência a substâncias que parecem tão desprezíveis, o infinitamente pequeno vale a mesma coisa que o infinitamente grande. Se existem seres menores ainda, podem ter um espírito superior ao dos soberbos animais que vi no céu, cujo pé bastaria par cobrir o planeta em que desci.

Conto “Micrômegas” de Voltaire, em “Os melhores contos de aventura”, Flávio Moreira da Costa. Ed: Agir.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments