Escritor português diz que conteúdos baixados da rede prejudicam escritores

O escritor português José Saramago, prêmio Nobel de Literatura de 1998, apresentou nesta quinta O Caderno, um livro que reúne vários artigos publicados em seu blog pessoal, em um ato no qual criticou downloads ilegais de livros e música pela Internet.

O escritor afirmou que o formato blog “não é nada de outro mundo” e reconheceu que começou a trabalhar na Internet a pedido de sua esposa e tradutora, a jornalista espanhola Pilar del Río.

O lançamento da obra foi transmitido ao vivo de Lisboa pela internet e Saramago respondeu a perguntas de seus leitores, uma delas sobre a divulgação de seus livros na Internet.

– Claro que isso afetaria os escritores. Do que vocês querem que vivamos? – respondeu Saramago, que ressaltou sua oposição aos “downloads anárquicos”, que afetam especialmente os músicos.

– Espero que os livros em papel ainda tenham uma longa vida – disse o escritor português, que deixou aberto o debate sobre as condições das edições on line.

O blog de Saramago, já conta com mais de dois milhões de acessos, segundo o autor, considerado por ele “um fenômeno de massas”, em resposta à necessidade do ser humano de se comunicar e reafirmar-se em sua própria individualidade.

Saramago comentou vários de seus textos, como que critica o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, chamando-o de “delinquente”, e os que falam sobre o ex-líder dos Estados Unidos, George W. Bush, que também foi alvo de suas reprovações

Fonte: ClickRBS

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments