De todos os treze títulos propostos por Rodrigo S.M. na página de rosto da publicação, para mim o que melhor se enquadra na narrativa do conflito entre o autor e sua personagem é o Ela não sabe gritar. Clarice (ou teria sido Rodrigo??) escolheu A hora da estrela. Uma história fascinante que conflita o autor e a personagem e revela o quanto quem escreve se identifica com as personagens. Instigante, por vezes arrepiante, Macabéia é o retrato de um povo, de uma nação, que calada, conforma-se com tudo que aí está. Existe um filme do livro, muito bom, antigo, mas vale a pena assistir.
Por quê escrevo? Antes de tudo porque captei o espírito da língua e assim às vezes a forma é que faz o conteúdo. Escrevo portanto não por causa da nordestina mas por motivo grave de “força maior”, como se diz nos requerimentos oficiais, por “força de lei”.

Silêncio.
Se um Dia Deus vier à terra haverá silêncio grande.
O silêncio é tal que nem o pensamento pensa.

Meu Deus, só agora me lembrei que a gente morre. Mas — mas eu também?!

• A hora da estrela. Clarice Lispector. Rocco. (88p.)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments