“Depois de pensar um pouco sobre o fato de existir, Sofia não pôde deixar de pensar também que um dia desapareceria.
Estou vivendo no mundo agora, pensou. Mas um dia terei desaparecido.
Será que havia via após a morte? Também sobre esta questão o gato não fazia a menor idéia.
Há pouco tempo a avó de Sofia tinha morrido. Por mais de meio ano, Sofia sentia todos os dias a falta que sua avó lhe fazia. Não era injusto que um dia a vida tivesse um fim?”

Jostein Gaarder, em O mundo de Sofia (Cia. das Letras)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments