O poeta fingidor, livro que recebe como nome o primeiro verso do poema abaixo, é fruto do documentário de mesmo nome, e acompanha em DVD o livro. Passando por textos selecionados dos principais heterônimos de Pessoa, O poeta fingidor é um deleite para quem ama a obra de Fernando Pessoa, pois vem recheado de fotos e fac-símiles de originais do autor, mas é também um bom primeiro passo para quem não conhece a obra e quer começar a conhecer Pessoa e seus heterônimos.

Autopsicografia
O poeta é um fingidor.

Finge tão completamente

Que chega a fingir que é dor

A dor que deveras sente.

E os que lêem o que escreve,

Na dor lida sentem bem,

Não as duas que ele teve,

Mas só a que eles não têm.

E assim nas calhas de roda
Gira, a entreter a razão,
Esse comboio de corda
Que se chama coração.

• O poeta fingidor. Fernando Pessoa. Editora globo. (96p.)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments