Foi preciso usar uma retroescavadeira para confirmar a denúncia anônima.

Fontes de pesquisa e leitura no lixo. Livros didáticos, material produzido pelo Instituto Aytron Senna para alfabetização de crianças e dicionários em vez de estar nas mãos de professores e alunos, o material foi parar no lixão de Iporá, a 200 quilômetros de Goiânia.

Um homem, que não quer mostrar o rosto, diz que na semana passada transportou livros da Subsecretaria Estadual de Educação para o depósito de lixo da cidade. Foi preciso fazer duas viagens no caminhão da prefeitura. O que mais chamou a atenção dele foi o bom estado de conservação dos livros, muitos editados recentemente.

“Eu sou funcionário público, se mandarem eu fazer uma coisa, eu sou obrigado a cumprir”, diz o homem.

A Secretaria de Educação de Goiás informou que existe um procedimento padrão quando um livro não é mais utilizado. Na maioria dos casos, o destino é a doação para reciclagem, por isso será feita uma sindicância. No fórum da cidade, o Ministério Público informou que será aberto um inquérito, o objetivo é saber se houve desperdício de dinheiro público.

“Essa situação em si já denota indícios de improbidade administrativa que pode resultar na pena de perda de cargo, multa etc. Mas também a conduta pode configurar crime“, fala o promotor de Justiça Denis Augusto Bimbati Marques.

A Secretaria de Educação do município de Iporá também foi procurada pela nossa equipe, mas ninguém atendeu as ligações.

Fonte: G1 Notícias

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments