O inspetor, Dávila acho que se chama, elogiou as dimensões da minha biblioteca. Afirma que gosta muito de ler.

– Estou sempre com um livro nas mãos. Toda noite, quando caio na cama, não consigo conciliar o sono se não abrir um livro. Apaga a luz, diz minha mulher mais de uma vez. Mas não posso apagar, pelo menos até ler um capítulo. O que mais me incomoda são esses livros modernos que não têm capítulos. Obrigam a gente a continuar lendo até o final ou a interromper a leitura num ponto parágrafo. Não sabem mais o que inventar.

Manuel Vázquez Montalbán, em Quarteto (Objetiva)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments