Antes de voltar para casa, fui para Paris sozinho. Era verão e eu fiquei muito tempo apenas andando pela cidade. Um dia eu passei em frente ao Centro Pompidou. Eu nunca tinha ouvido falar nele e não sabia o que havia dentro, mas vi uma grande fila de gente esperando do lado de fora e, por curiosidade, entrei nela.

Eu acabei passando três meses em Paris, a maior parte do tempo no Centro Pompidou. Ele tinha uma biblioteca impressionante e eu devorava tudo que via: história, religião, ciência. Mas eu me detinha mais no material sobre a invasão soviética do Afeganistão. Eles tinham uma coleção extraordinária de filmes e documentários sobre os soviéticos e sobre os mujahidin.

Omar Nasiri, em Por dentro do Jihad: uma história de espionagem (Record)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments