Por Filipe Albuquerque

Mais um profeta do apocalipse dos livros. Agora é a vez do dramaturgo britânico Tom Stoppard avisar que os livros correm o risco de serem “arrasados pela enxurrada” das novas tecnologias e do audiovisual e que ficarão pra trás na briga pela atenção das crianças.

Segundo Stoppar, o mundo deve assistir ainda a priorização das ciências exatas em detrimento às humanas. O britânico é autor de peças como “Rosencrantz e Guildenstern Estão Mortos” e “The Real Thing”, além de produzir roteiros para a televisão, rádio e cinema.

Ele acredita que as crianças estão inseridas num contexto dominado pela tecnologia, no qual a imagem em movimento é mais importante que a informação impressa. “Acho que isso é em detrimento … não quero que o impresso seja arrastado pela enxurrada desse jeito”. Durante evento de caridade do Príncipe de Gales, o dramaturgo discursou a um público de professores

Fonte: PC Magazine

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments