Liev Tolstói
Tolstói critica-o de vários pontos de vista e nada de bom vê nele. Afirma que suas tramas são ruins, seus personagens retratados de forma inconsistente, e todo o seu ponto de vista carece de religião e ética. Não concede mesmo que tenha humor ou espirtitualidade, e o melhor que tem a dizer é que é dotado de certo talento no uso do som. Tolstói observa que o mérito de uma obra poética depende de três coisas: o tema da obra, a beleza externa alcançada por “métodos técnicos próprios do tipo particular de arte” e a sinceridade. Em nenhum desses três aspectos Shakespeare lhe agrada. E conclui: “As obras de Shakespeare não satisfazem às exigências de toda arte, e, além disso, a tendência delas é para o mais baixo e imoral.”
Gustavo H. B. Franco e Henry W. Farnam, em Shakespeare e a economia (Zahar)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments