Aos 82 anos, a professora e diretora de teatro Myrrha Stanford-Smith acaba de lançar no Reino Unido seu primeiro livro, The Great Lie (A Grande Mentira).
A obra é o primeiro volume da triologia prevista no contrato assinado entre a autora estreante e a editora galesa Honno.
O livro aborda, sob a ótica da ficção, a rivalidade entre Shakespeare e o dramaturgo e poeta Christopher Marlowe.
Myrrha Stanford-Smith enviou seus manuscritos à editora depois da boa repercussão de um conto infantil que havia mandado a um programa de rádio da BBC do País de Gales.
Ainda assim, ela diz que não esperava a resposta positiva dos editores. “Eu tive de pôr o fone no gancho e depois telefonar de volta, de tão surpresa que fiquei com a coisa toda”, conta. “Eu realmente achava que o manuscrito seria rejeitado.”
The Great Lie conta a trajetória de Nick, o filho de 16 anos do conde de Rikesby, que foge para Londres com uma tropa de atores viajantes. Na capital inglesa, acaba chamando atenção de Marlowe.
Myrrha Stanford-Smith trabalhou em Londres com o diretor de teatro Tyrone Guthrie. Mais tarde, tornou-se diretora e professora, até “se aposentar” na ilha de Anglesey, no País de Gales. Lá criou sua própria companhia de teatro, a Ucheldre Repertory Company.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments