Kindle 2 foi o dispositivo com tempo de leitura mais demorada: grau de satisfação dos usuários, todavia, foi maior do que no impresso
A leitura de livros digitais é até 10% mais demorada do que a feita em publicações impressas, segundo uma pesquisa da consultora Nielsen Norman Group. Kindle 2, leitor de e-books da Amazon, é a plataforma com tempo mais demorado.
O estudo escolheu vinte e quatro participantes para ler contos do escritor americano Ernest Hemingway (de linguagem “cativante” e agradável”, segundo os pesquisadores) em livros impressos e digitais em iPad, Kindle e PCs. As narrativas tiveram média de tempo de leitura avaliada em 17 minutos e 20 segundos.
Em relação às leituras habituais – ou analógicas -, a velocidade diminuiu 6,2% quando os usuários usaram iPad e 10,7% com Kindle 2 em mãos. A Nielsen Norman Group diz, no entanto, que a diferença de velocidade entre as duas plataformas não é estatisticamente significante dada a gigantesca variabilidade dos números.
A informação mais relevante do estudo, de acordo com a consultoria, está no quesito satisfação. No fim do experimento, os voluntários tiveram que preencher o grau de contentamento de 1 a 7 para cada dispositivo e as notas foram muito similares, exceto pela leitura em desktops.
Livros impressos, Kindles e iPads tiveram uma média de satisfação de 5.6, 5.7 e 5.8, respectivamente; já os PCs não passaram de 3.6.
Segundo a Nielsen Norman Group, a avaliação das leituras nesta pequena amostragem serviu para confirmar a tendência dos livros digitais.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments