A Amazon anunciou nesta segunda-feira (19) que a venda de livros para o leitor eletrônico Kindle já superou a venda de livros convencionais de capa dura pelo site “Amazon.com”. De acordo com a empresa, nos últimos três meses, a proporção média era de que a cada 100 livros de capa dura, foram vendidas outras 143 unidades em formato digital. Só no último mês, a cada 100 livros, foram vendidos 180 para Kindle.

“Enquanto nossa venda de livros de capa dura continua a crescer, a venda de livros no formato Kindle ultrapassou essa marca [de livros]. Um resultado surpreendente considerando que vendemos livros de capa dura há 15 anos, e livros para o Kindle há 33 meses”, disse Jeff Bezos, CEO da Amazon, em comunicado à imprensa. Livros em formato brochura não foram incluídos no levantamento da empresa.

A venda de livros eletrônicos superou a venda de tradicionais pela primeira vez no Natal de 2009.

A “plataforma Kindle” não consiste apenas no leitor eletrônico da Amazon. É possível ler e baixar livros em smartphones (com sistema Android, Apple, Blackberry), no iPad ou ainda em computadores com sistema operacional Windows ou Macintosh. Há um programa específico para cada tipo de dispositivo.

Aumento da venda de Kindles
Segundo Jeff Bezos, CEO da Amazon, triplicou a venda de leitores digitais Kindle, após a redução de preço do aparelho no final de junho. Antes, o leitor eletrônico, na versão 3G, custava US$ 259 nos Estados Unidos. O preço caiu para US$ 189.

Atualmente, há mais de 630 mil títulos em inglês disponíveis para Kindle, sendo que cerca de 510 mil custam até US$ 10.

via UOL

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments