Quem já leu todos os livros guardados em casa tem a chance de trocá-los por um outro exemplar na feira de troca promovida pela Secretaria Municipal de Cultura. A feira será realizada amanhã (6), na sede da prefeitura do Rio de Janeiro.
A iniciativa é mensal e, a cada edição, são trocados, em média, cerca de 60 livros. De acordo com a coordenadora do projeto, Leda Fonseca, a ideia é atrair mais leitores, pois os funcionários da prefeitura já têm o hábito de participar.
“Qualquer pessoa pode vir trocar os livros aqui. É uma possibilidade democrática de as pessoas terem acesso à leitura e lerem bastante, sem desculpas”, disse Leda, que admitiu que o livro é um bem pouco acessível ao brasileiro.
Nas edições anteriores, os exemplares mais trocados foram os de literatura. Na feira, também são encontrados documentos técnicos, informativos e publicações da prefeitura. O militar Renato Marques, de 36 anos, aprovou a iniciativa e disse que pretende ir à feira. Para ele, o acesso ao livro é pequeno devido ao alto preço e à distância das bibliotecas das casas das pessoas. “A prática da leitura ajuda na interpretação de texto. Ajuda a pensar, temos que incentivar”, disse.
 
 

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments