Cintia Végas – Paraná Online

Daniel Caron

Ontem, foram distribuídos onze mil pães à população curitibana.

O alimento que nutre o corpo foi trocado pelo alimento que nutre a alma, ontem, em Curitiba. Em alusão ao Dia do Pão, comemorado hoje (16/10), o Sindicato da Indústria e Panificação e Confeitaria no Estado do Paraná realizou, na Praça Rui Barbosa, a distribuição de 11 mil pães à população.

O produto foi dado em troca de livros a serem destinados a bibliotecas de comunidades carentes. Logo no início da manhã, uma única pessoas realizou a doação de cerca de 6 mil títulos.

Às 9h, outros cem já haviam sido arrecadados. Já os pães distribuídos foram preparados por quatorze panificadoras. Cada uma delas utilizou um saco de cinquenta quilos de trigo, também fruto de doação.

“Com a troca de livros por pães, queremos mostrar que o pão também pode ser associado à cultura. Ele é um alimento sagrado, citado na Bíblia e que está presente na mesa da grande maioria da população”, afirmou o presidente do Sindicato, Vilson Felipe Borgmann.

Quanto ao preço do pão, nos últimos anos ele deixou de ser cobrado por unidade e passou a ser pesado. Mesmo assim, segundo Vilson, continuou bastante acessível ao bolso.

“Quando o pão era vendido por unidade, era feito bastante grande, mas não pesava 50 gramas. Com a venda por quilo, os consumidores não podem ser enganados, sabendo exatamente o que estão levando para casa. O pão ainda é o mais barato dos alimentos que realmente sustentam o corpo”.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que o consumo per capita de pão seja de 60 Kg/ano. Porém, no Paraná, é de apenas 42,9 Kg/ano. A média do Estado está acima da média nacional: 33,5 Kg/ano.

“Embora o Paraná esteja acima da média do País, o consumo ainda é pequeno”, disse Vilson. “No Brasil, existe o mito de que pão engorda. Na verdade, o que engorda é o que se coloca dentro do pão. O pão é rico em nutrientes e necessário ao corpo. É um alimento de extrema importância na manutenção da saúde do organismo”.

No Brasil, de acordo com o Sindicato, existem cerca de 63 mil padarias, sendo 4.206 no Paraná (1.550 em Curitiba). Em 2009, no Estado, o faturamento do setor de panificação foi de R$ 1,250 bilhão, tendo sido recolhidos R$ 119 milhões em impostos.

As panificadoras tiveram fluxo médio de 3.150.620 consumidores/dia e consumiram 615 mil toneladas de trigo. Nos 399 municípios paranaenses, o setor gera 37 mil empregos diretos e 80 mil indiretos.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments