O mundo se derrama sobre nós, sainda de dentro das telas de TV e dos computadores, tudo tão rápido, tão novo e intrincado que, enquanto seguimos a correnteza, não temos como saber ao certo para onde estamos indo. Na incerteza, ligamos o piloto automático e mantemos nossa rota, sem ousar desobedecer às coordenadas de produzir, consumir, interagir, descansar.

Aprender a praticar a apreciação tem a ver com uma atitude respeitosa em relação às leis da natureza, aos próprios limites e aos dos outros.

Quando estamos em casa, podemos nos dedicar a criar uma rotina mais suave para nós mesmos, aprender a desacelerar, rever escolhas, hábitos e prioridades.

Leticia Ferreira Braga, em O prazer de ficar em casa (Casa da Palavra)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments