Valmir Moratelli


Foi em Afrodite que Angela Bismarchi buscou inspiração para escrever seu primeiro livro – “A bíblia do sexo : Os meus 10 mandamentos escritos no monte de Vênus”, que será lançado no próximo mês. Mas bem que sua fonte de inspiração poderia ser outro ser mitológico. Narciso, deus da vaidade, é quem sempre lhe perseguiu a partir da fama que projetou Ângela nacionalmente. Conhecida pelas dezenas de plástica que já fez, a ponto até de perder a conta exata – “São mais de quarenta”, diz, imprecisa – Angela agora quer mostrar que também tem conteúdo.
“Não sou apenas uma mulher bonita, de corpão.A maior transformação da minha vida foi perceber que posso também ser intelectual”, diz ela, enquanto desamarra a parte de cima de seu maiô para a sessão de fotos que ilustra esta reportagem – feita no dia do seu aniversário. Idade? “Nem sob tortura”, enfatiza.
Sucesso nas últimas semanas no twitter (@angbismarchi), a modelo tem dado dicas sobre sexo aos seus mais de 22 mil seguidores. Entre as preciosidades, ela publica coisas como “Nós mulheres aumentamos em 25% o tamanho dos seios durante boas preliminares”.


Personalidade do carnaval – atualmente ela se divide entre o posto de rainha de bateria da Nenê da Vila Matilde, de São Paulo, e musa da Mocidade Independente de Padre Miguel, no Rio – Angela arrumou um meio de se perpetuar para além dos dias de folia. “Não sou psicóloga ou sexóloga, mas sou rodada no assunto. Tenho muito o que ensinar a quem procura ajuda sobre o tema”, afirma.

Angela posa ao lado do marido, o cirurgião plástico Wagner Moraes



Acompanhada de perto pelo seu marido, fiel escudeiro e cirurgião plástico particular, Wagner Moraes, com quem está casada há sete anos, Angela dá a seguinte entrevista à reportagem do iG.
iG: Por que fazer um livro sobre sexo?
ANGELA BISMARCHI: Este livro está pronto há dois anos, tudo por causa do meu twitter. Já tinha a conta antes, mas estava meio parada. Resolvi voltar há dois meses, escrevendo coisas e dicas sobre sexo. É incrível como tem gente com dúvida sobre o assunto. A ideia é mostrar este meu outro lado, o de escritora e intelectual. Não sou apenas uma mulher bonita, de corpão. A maior transformação da minha vida foi perceber que posso também ser intelectual.
iG: É um livro com base científica?
ANGELA BISMARCHI: Claro, tem uma psicóloga que vai embasar o que estou contando na prática. Não sou psicóloga ou sexóloga, mas sou rodada no assunto. Falo da minha experiência com meu marido e com antigos casos.

iG: Você cita também seu casamento com Ox Bismarchi, assassinado em 2002?
ANGELA BISMARCHI: Não, preferi falar apenas de homens que me acrescentaram. Tem homem que não valoriza a mulher, que não permite que ela se destaque em sua área. Não é o caso do Wagner, com quem estou e é o amor da minha vida (ela sorri e manda um beijo para ele). O livro é a história de Afrodite e Eros, mas é baseada na vida de nós dois.

iG: Que assunto causa mais polêmica no seu twitter?
ANGELA BISMARCHI: Posso falar mesmo? Ai! É sexo anal. Como bomba o assunto sexo anal! É incrível. Bunda é paixão nacional.

iG: Você já fez plástica no bumbum?
ANGELA BISMARCHI: Sabe que não? Eu até queria, porque adoro uma intervenção bem feita. Mas não fiz, não. O Wagner não deixou, ele gosta do meu bumbum assim mesmo como está. Eu até podia ter colocado uma prótese pequenininha, dessas de 100 ml…

iG: Que dicas estarão no livro?
ANGELA BISMARCHI: Nossa, várias. Masturbação não é pecado, é recreação. Faça sexo diariamente, trinta vezes ao mês, incluindo fevereiro.

iG: Você pratica todas estas dicas?
ANGELA BISMARCHI: Faço tudo que falo, mas sempre com meu marido. Por isso não falo sobre sexo entre mulheres, nunca fiz, não sei falar do que não experimentei. Não quero levar pro lado pornográfico, isso é legal de colocar na matéria. Quero dar um lado científico, o lado família.


iG: Entre suas dicas para manter um relacionamento está fazer plásticas?

ANGELA BISMARCHI: Aumentar a mama ou afinar a cintura são detalhes que posso fazer para melhorar, claro. Mas o segredo mesmo é ter compreensão com o companheiro e fazer brincadeirinhas a sós. Vale tudo nas carícias e fantasias.

iG: Qual foi a fantasia mais apimentada que já realizou e que é publicável?
ANGELA BISMARCHI: Quando fiz a reconstituição do hímen há alguns anos. Foi por amor, para meu marido, só curtição. A gente viajou, escolheu roupa para a noite especial, foi lindo. Quem pode, aconselho a fazer. É coisa simples. Mas olha, as pessoas acham que fico deitada me plastificando o dia todo, não é bem assim. Tenho uma vida corrida.

iG: É mesmo? Como é sua rotina?
ANGELA BISMARCHI: Não sou uma mulher de ter celulite, mas preciso me cuidar além das cirurgias. Não tomo anabolizantes. Faço academia, cuido da alimentação, dou entrevistas, tenho o twitter, participo da banheira de espuma (quadro do programa Domingo Legal, do SBT) e abri uma clínica de estética na Barra da Tijuca (bairro da zona oeste carioca).

iG: Você se acha referência de beleza feminina? As mulheres que procuram sua clínica pedem algo que você tenha feito?
ANGELA BISMARCHI: Montei a clínica com o Wagner porque quero que as mulheres cariocas se embelezem, não que elas precisem! As cariocas são lindas. Por isso é bom seguirem coisas que faço, como dietas, tratamentos estéticos… Experiência em beleza eu tenho, né?

iG:É pecado te perguntar sua idade verdadeira?
ANGELA BISMARCHI: É, não me pergunte isso (risos). Estou ficando mais nova, coloque aí entre 30 e 40 anos. Sou como a Gloria Maria, não falo nem sob tortura.
 iG: Me desculpe falar isso, mas um dia você vai ser idosa. Pensa nesta possibilidade?
ANGELA BISMARCHI: Nem me fale isso. O importante é envelhecer bem com a cabeça… Quando estou mal, em depressão, por exemplo, vou para academia. Aí fico melhor, me sentindo jovem de novo, com alto astral.

Fonte: IG

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments