A bordo do veleiro “Phoenix”, o casal saiu de Bacau, na Romênia, em agosto de 2009
Foto: Fábio Dutra
Mário Albu, 55 anos, e Catalina Albu, 50 anos, da Romênia, estão concretizando um sonho que foi proibido pelo comunismo ao escritor romeno Radu Tudoran, autor do livro “Toate Pinzele Sus!” ou “Velas em cima“, em português. Eles estão realizando a viagem fictícia narrada por Radu Tudoran no livro publicado em 1959 e que três anos depois ele tentou colocar em prática e foi proibido. A bordo do veleiro “Phoenix”, o casal saiu de Bacau, na Romênia, em agosto de 2009, seguindo o roteiro imaginado pelo escritor, e desde a última terça-feira encontra-se em Rio Grande, com seu veleiro atracado no cais do Museu Oceanográfico da Furg. A parada em Rio Grande objetiva abastecimento de água e de alimentos e providenciar a saída do País.



Os dois romenos estão acompanhados de um casal de velejadores gaúchos, de Porto Alegre – Ricardo Siegle, 46 anos, e Margarita Ripoll, 51 anos, com o qual fizeram amizade em Florianópolis (SC) e seguiram até Rio Grande, cada um em seu barco. Os gaúchos atualmente moram no veleiro TAO, velejando pela costa brasileira, e estão voltando para Porto Alegre para passar o Natal com familiares. Margarita e Siegle ficaram encantados com a história do casal romeno. O livro de Radu Tudoran é uma ficção que conta a história de um navegador que saiu da Romênia e foi até a Terra do Fogo em um veleiro, passando pelo Brasil. A história se passava em março de 1881.
“A obra, publicada no início do comunismo na Romênia, enquanto não havia muita censura, fez grande sucesso no País porque falava de liberdade e inspirou um filme dirigido ao público infantil, mas que conquistou pessoas de todas as faixas etárias. Mais tarde, influenciou os jovens que estavam saindo do comunismo a sonharem com a liberdade”, conta Margarita. O escritor escreveu o “Velas em cima” baseado no livro “O longo caminho” de Joshua Slokum, que tinha um veleiro denominado “Spray”, e nas viagens de Darwin a bordo do “Beagle”. Conforme o torneiro mecânico Mário e a professora de Biologia Catalina, Radu Tudoran escreveu o livro e depois construiu um barco para fazer a viagem, mas foi impedido pelo regime comunista da época. O livro e o filme também ficaram proibidos por algum tempo. Eles leram a obra, hoje na 4ª edição, quando criança.
Nesta viagem, o casal já passou pela Bulgária, Turquia, Grécia, Egito, Arábia Saudita, Líbia , Tunísia, Malta, França, Espanha, Marrocos e Cabo Verde. No Brasil, esteve em Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina e, agora, no Rio Grande do Sul. Do Rio Grande, eles partirão para o Uruguai e Argentina, indo até a Terra do Fogo, de onde sai iniciando novo projeto com viagem para o Chile e que terminará na Austrália. A intenção é concluir a viagem até a Terra do Fogo no final do verão. Durante a aventura, Mário e Catalina estão fazendo um documentário para uma televisão romena, que será exibido em duas etapas de 12 episódios cada, sendo que alguns já estão sendo divulgados na TV. Em suas paradas, eles também contam a viagem a uma rádio romena.
A viagem é patrocinada por três veículos de comunicação romenos. O veleiro “Phoenix”, de madeira e 33 pés de comprimento, foi construído pelo próprio Mário Albu.

 
Fonte: Jornal Agora

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments