Mona Dorf

Se viva, Clarice Lispector completaria nessa sexta-feira 90 anos. Nascida na Ucrânia, em 1920, emigrou aos cinco anos, com a família, para Recife e depois mudou-se aos 15 para o Rio. Ela foi a homenageada da Festa Literária de Pernambuco que contou também com a presença de seu biográfos Nadia Gotlib, Clarice Um vida que se conta (Edusp), Clarice Fotobiografia (Imprensa Oficial) e Benjamim Moser, Clarice, (Cosac Naify)

Mais moderna do que nunca

A escritora e sua vida atribulada inspiram na web uma legião de claricianos: blogs, fóruns e comunidades, as atrizes Beth Goulart no teatroCassia Kiss no cinema.

Clarice costumava tomar, banhos de mar, em Olinda, nas primeiras horas da manhã, levada pelo pai, como num ritual de purificação. Lá encontramos sua sobrinha neta Nicole Algranti, que participava da Fliporto e produziu o filme De Corpo Inteiro,exclusivamente para o mercado de DVD e TV. (69 minutos)

Nos anos 60 e 70, Clarice que atuava como jornalista entrevistou dezenas de personalidades para a Revista Manchete e para o Jornal do Brasil, reunidas hoje no livro Entrevistas, lançado em maio de 2007, pela editora Rocco. São conversas de vida com 25 personalidades como Ferreira Gullar, Tônia Carrero, Maria Bonomi, Nélida Pinõn e os falecidos Érico Veríssimo, Fernando Sabino, Helio Pellegrino, Tom Jobim…

De Corpo Inteiro: Uma Clarice simples revelada por Nicole

Inspirada nessas entrevistas, a diretora Nicole Algranti, sobrinha neta de Clarice, filmou De Corpo Inteiro com pitadas de ficção: a personagem principal é Clarice Lispector, em encontros dramatizados com as mais variadas personalidades com quem ela conversou. Clarice dá uma verdadeira aula de jornalismo ao mergulhar poeticamente no mundo de seus entrevistados. “Era uma pessoa simples, agradável, que gostava de crianças e animais” conta Nicole.

Clarice vai se revelando aos poucos, a cada entrevista que realiza

De acordo com a diretora do documentário ficcional, “O filme contextualiza as décadas de 60 e 70, que foram os anos nos quais ela trabalhou como jornalista.” faceta que poucos conhecem…

Três irmãs escritoras

Além de Clarice, Elisa e tania, avó de Nicole também escreviam.
Em Exílio, Elisa Lispector contou a saga da família parecida como a de muitos judeus que emigravam daquela região, fugindo dos pogroms, perseguições.

“Eram pobres, mas tinham fome de saber. A necessidade de aprender a português fez com que elas mergulhassem de cabeça na língua”, conta Nicole, cuja avó publicou um livro aos 89 anos, pouco antes de falecer, dois anos atrás.

Fonte: iG

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments