A empresa Dpavillion Architects criou, a partir de contêineres de mercadorias, uma policlínica e uma biblioteca, na Indonésia. O “Contertainer”, uma mistura das palavras “container” (contêiner) e “entertainer” (divertido), tem como objetivo oferecer melhor condições de vida àqueles que não têm muito dinheiro.

Segundo o site Contemporist, o edifício, bastante colorido e alegre, está localizado em Batu, a leste de Java, uma cidade relativamente recente, com raízes profundas na agricultura. O centro é composto por cinco contêineres de mercadorias, encaixados em cima de estacas, à semelhança das habitações lacustres. No terceiro piso, pode apreciar-se a cidade e a paisagem circundante.

A empresa indonésia teve como objetivo diminuir a distância entre as possibilidades daqueles que têm dinheiro e os menos abonados, uma diferença muito marcante naquele país. O projeto, que oferece uma clínica de saúde e uma biblioteca, para entretenimento, atividades coletivas e aprendizagem, é totalmente gratuito para os habitantes.

A Dpavillion Architects escolheu reutilizar contêineres de mercadorias devido às suas características multifuncionais e por ser um material muito acessível e barato na Indonésia. As estruturas são versáteis, estáveis e resistentes, o que permitem uma adaptação fácil e rápida quando usadas na construção. Além disso, depois de terem viajado pelo mundo todo, são a casa perfeita para os livros, acreditam os visionários.

Veja aqui outras utilizações dadas aos contêineres.

Fonte: GreenSavers

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments