E não é só sobre alegria que as crianças querem ler, elas também gostam de livros de morte

O espaço para literatura para crianças e adolescentes está crescendo. Hoje, no Brasil, se publica mais livros para crianças e adolescente do que para adultos. É mais do que o dobro a quantidade de livros para os baixinhos do que para os adultos.

“O livro infanto-juvenil vem crescendo, a história de que o jovem não gosta de ler não é verdadeira. Basta dar algo que interesse a ele”, explica a editora Márcia Carvalho. “Se a gente mostra que o livro é interessante, que tem coisas dentro, ele cresce amando os livros, é importantíssimo”, declara Ruth Rocha, escritora.

Os temas vão desde assuntos alegres até assuntos como a morte. É o que afirma o escritor Ilan Brenman, que lançou livros sobre princesas que soltam pum e sobre meninas com cicatrizes. “A infância é complexa”, afirma o autor.

Fonte: pe360graus

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments