Luís Delcides

Mudanças, avanços da tecnologia e muitas expectativas. Novos conflitos, catástrofes, enfim qual é a explicação para todos esses fenômenos?

Tim Lahaye e Craig Parsahall apresentam histórias emocionantes e descrições fortes em “ À beira do Apocalipse”. Fatos corriqueiros, do dia-a-dia tornam-se grandes eventos para a história escrita no último livro da Biblia.

Lahaye é pastor , autor de uma série de obras ficcionistas, fundador e presidente de um grupo religioso de difusão de valores Cristãos e do PreTrib (centro de Pesquisas Pré-Tribulacionistas).

Parsahall é vice-presidente sênior e conselheiro geral da National Religious Broadcasters e autor de sete romances de suspense campeões de venda.

Os autores trazem descrições corriqueiras, onde as pessoas podem ser surpreendidas num momento de lazer com a família. De repente, ao final do espetáculo, ouve-se um estrondo e o pânico instala-se por todos os cantos da cidade. Quem saía do espetáculo, não conseguia compreender o que acontecia nas ruas.

Taxi, ônibus e automóveis não paravam. Inicia-se uma série de acidentes, confusões no trânsito de Nova York. O caos era instalado pela cidade.

Alguns usavam seus celulares atônitos, desesperados. Outros queriam ter mais informações e o desespero tomava conta das pessoas que desejavam chegar logo a um local seguro.

Essa é uma das várias descrições feitas por Parshall e Lahaye para descrever um pouco o “princípio das dores” , conforme escrito por João no livro das revelações. Se vai acontecer ou não, não sabemos, pois segundo os estudiosos, o apóstolo o escreveu em linguagem simbólica e dá margem a diversas interpretações pelos diversos segmentos cristãos.

Com certeza os dois autores escreveriam uma excelente ficção sobre as últimas tempestades no hemisfério sul, especialmente os fenômenos causados pelas fortes tempestades que causaram profundas marcas na Região Serrana do Rio de Janeiro, Venezuela, Colombia e Austrália.

Afinal, será que as chuvas e esse desequilíbrio do planeta são os sinais do começo do fim? Vale a pena ler os capítulos de “À beira do apocalipse”.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments