Com sombras e imaginação, quarto vira selva em livro

DENISE DE ALMEIDA

Será que é possível contar uma boa história para crianças sem usar letras, palavras e frases? A autora sul-coreana Suzy Lee prova que sim em três livros que trazem a mesma menina como protagonista: “Onda”, “Espelho” e “Sombra”. Este último acaba de ser lançado no Brasil.

Os três livros são da editora Cosac Naify, escritos e também ilustrados por Suzy Lee  e mostram uma história diferente de descoberta da personagem, sempre com traços marcantes e bonitos. A faixa etária recomendado é a partir dos três anos.

Abaixo, descubra um pouco mais sobre cada um deles e veja animações das histórias.

“Sombra”

Criança é curiosa e tem muita imaginação. A personagem de “Sombra” não é diferente. Para a menina do livro, um cômodo repleto de tralhas pode virar até uma selva cheia de aventura e diversão, sem que ela use uma palavra.

Mas como a escada, o aspirador de pó, o skate, caixas e outras bagunças se transformam em uma paisagem repleta de árvores, bichos e perigos? Tudo começa quando a garota acende a luz do quarto e repara nas sombras à sua volta. Então ela decide brincar com a sombra fazendo um pássaro com as mãos. Ao “soltá-lo” no ar, o pássaro – e todas as outras sombras – ganham vida própria!

No início da história, a linha central do livro divide o mundo real do mundo imaginário das sombras. Mas logo os dois “mundos” se misturam e se completam. E está feita a confusão!

Cobra, elefante, jacaré, aves, plantas e flores ainda encantam os leitores com seus traços desenhados pela autora do livro, que usa apenas as cores preta e amarela na folha branca.

“Sombra”

Páginas: 40


“Onda”


Você conhece o mar? Lembra da primeira vez que o viu? No livro-imagem “Onda” a personagem vive este momento único e todas as emoções que ele traz: receio, admiração, espanto e alegria.

A garotinha da história primeiro corre para se aproximar da água e é seguida pelas gaivotas da praia. Curiosa, ela observa o vai e vem das ondas – que nunca param quietas – e até se assusta quando uma onda chega mais próximo dela, como se a convidasse para brincar.

Mas bastam algumas ondas para levar o medo embora! A menina então se entende com o mar e ela e as gaivotas começam a brincar com a água. Até que ela e as aves são pegas de surpresa por uma onda bem maior que as outras. Aí, só resta correr!

Será que ela consegue ser mais rápida do que a onda? E quem sabe quais surpresas o mar pode guardar? A garota descobriu, mas para você saber, só lendo este livro, que tem ilustrações feitas com aquarela e carvão.

“Onda”

Páginas: 40


“Espelho”

Sem usar uma única palavra, o livro mostra o primeiro encontro de uma menina com seu próprio reflexo no espelho – e o espanto que esta imagem causa.

Afinal, como pode ser que o espelho a imite tão bem? Cada reação de susto, cada sinal de desconfiança ou aproximação é reproduzido exatamente igual pelo objeto.

Mas logo essa desconfiança dá lugar à diversão, porque, afinal, as caretas e a dança bem animada que a garota inventa também são repetidas com perfeição pelo espelho. E aí, em meio a uma explosão de alegria, não dá mais pra saber quem é a imagem refletida de quem, pois os dois “mundos” se misturam em um só.

Ao se separar, as duas imagens não são mais uma cópia da outra: o reflexo ganha vida própria! E só resta uma solução para saber quem é o reflexo. Mas será que é uma boa ideia?

“Espelho”

Páginas: 48

Confira outros vídeos AQUI

Fonte: UOL

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments