Publicado originalmente em O Globo

A literatura em pequenas pílulas pelo Twitter e pelo Facebook conquista jovens fãs de Clarice Lispector, Carlos Drummond de Andrade e Fernando Pessoa. Há pelo menos mil comunidades dedicadas a cada um deles no Orkut.

 

No Facebook, mais de 100 mil pessoas curtem a página de Clarice Lispector

Clarice é hors concours. Com quase 350 mil membros em sua maior comunidade no Orkut e cerca de 20 perfis no Twitter destinados a divulgar sua obra, a autora tem ainda uma página no Facebook (que 100 mil pessoas curtem) e pelos menos dois aplicativos criados por fãs. Com quase 45 mil usuários, “Sua dose de Clarice Lispector” foi desenvolvido pela estudante de Letras da UFF Luísa Tavares, de 19 anos. O aplicativo oferece aos fãs 85 diferentes trechos de livros como “Água viva” e “A hora da estrela”.

– Só queria expressar minha admiração por ela. Me viciei na escrita dela no 2 ano do ensino médio, quando um professor escreveu no quadro “Tem gente que cose pra dentro. Eu coso pra fora”, de autoria de Clarice. A partir daí, não teve volta. Foi vício à primeira vista – conta.

O vício do diretor de arte paulista Lucas Freire, de 26 anos, pela autora de “A paixão segundo G.H.” também é antigo. Em 2008, ele criou o perfil @clalispector , o que mais bomba no Twitter, com mais de 144 mil seguidores. Antes, já tinha feito um blog com trechos de livros e entrevistas da escritora.

– No começo, eu usava o perfil apenas para arquivar as frases do livro “Água viva”, que eram muitas e curtas. Era como um arquivo, uma maneira de organizar as páginas grifadas por mim. Minha primeira percepção de “sucesso” foi quando cheguei a cinco mil seguidores. Eu ainda agradecia os novos seguidores, em geral, blogueiros curiosos sobre a nova ferramenta. A partir daí, a multiplicação foi rápida e natural – explica Lucas.

No Twitter, @drummondandrade tem mais de 73 mil seguidores

Para a escritora mexicana Carolina Peláez, criar uma página no Facebook para a autora brasileira foi a forma que encontrou de “fazer um tributo a quem lhe apresentou ao existencialismo da alma”.

– Ler seu texto é como viajar nas palavras, transformá-las em imagens e sentimentos. Toda palavra que ela escreve é como um pulsar de coração – poetiza Carolina.

O poeta Carlos Drummond de Andrade também tem uma legião de fãs nas redes sociais. Além de uma comunidade com mais de 300 mil membros no Orkut e uma página no Facebook curtida por mais de 10 mil pessoas, @drummondandrade tem mais de 73 mil seguidores. Recém-aprovado em Artes Cênicas na UFMG, o mineiro Warley Cordeiro, de 20 anos, tinha 18 quando criou o perfil no Twitter, mas diz que lê o autor desde os 8.

– Não entendia muito bem, mas achava tudo aquilo lindo de alguma forma. E, por ter começado cedo, sei muitas frases de cor e tenho muitos livros do Drummond, deles tiro a maioria dos posts. Muitas pessoas me elogiam pensando que sou ele e dizem que sou um ótimo poeta – ri Warley, que também organiza um perfil com trechos traduzidos de Shakespeare.

No Orkut, Fernando Pessoa tem comunidade com mais de 246 mil membros

Estudante de Direito, Natália Salles, de 22 anos, poderia ser mais um heterônimo de@FernandoPessoa . É ela quem tuíta para os 70 mil seguidores do poeta português, além de postar poemas completos no Tumblr.

– Mesmo os que o conhecem às vezes respondem como se estivessem respondendo ao próprio autor – diz Natália.

 

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments