A escritora Shelley Jackson é autora de Patchwork Girl (1995).The Melancholy of Anatomy, (2002)  e Half Life (2006). Também foi ilustradora de vários livros infantis. Mas seu projeto mais conhecido é a publicação de uma história de 2.095 palavras. Mesmo parecendo pouco, ela não fará parte em alguma coletânea de crônicas ou contos. A novidade é que ao invés de papel, tudo está sendo escrito na pele das pessoas. Uma palavra de cada vez e só uma por pessoa. O título apropriado do conto é a “Skin” [Pele]. Os voluntários devem aceitar receber uma tatuagem com a palavra que lhes for dada, todas elas com tinta preta e usando uma fonte de livro clássico. Cada voluntário pode decidir onde quer fazer a tatuagem e se compromete a enviar uma fotografia que comprove onde e como foi feita. Futuramente todas as imagens serão reunidas e publicadas em um livro que contará toda a história.

O projeto teve início em agosto de 2003, embora o site oficial Ineradicable Stain [Mancha que não se apaga] afirma que voluntários ainda estão sendo aceitos e parecem estar longe de terminar a história. O site permite que se acompanhe como está a produção desse “livro vivo”.

Estes são os números mais recentes:

Título e primeira palavra tatuada: Segunda-feira, 8 de setembro de 2003, na Tattoo Bowery, em Nova York

Documentação aqui.

Número de voluntários provisoriamente selecionados: aprox. 1875 do total necessário de 2095

Palavras enviadas para serem tatuadas: 1445

As palavras enviadas, mas que ainda não possuímos as imagens: 4

Palavras já tatuadas: aprox. 553

Vagas para novos participantes: 646 (dependendo das desistências)

Número de voluntários cadastrados: mais de 10.000

Número total de e-mails que tenho recebido relacionados com este projecto: 21.894.

 

Agência Pavanews, com informações de Geekosystem Wikipedia e Ineradicable Stain

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments