“Se um homem pudesse ser cruzado com um gato, melhoraria o homem mas deterioraria o gato” – Mark Twain

Cristina Danuta

Dizem que para se gostar de gatos, animal que é independente por natureza, é preciso ter a alma livre, sem a pretensão tipicamente humana de querer dominar a tudo e a todos.

Se o cão reflete a aparência física de seu dono, como muitos dizem, o gato seria o espelho da mente do ser humano, da personalidade e até das atitudes do seu dono.

Para Arthur da Távola, o gato é um monge portátil à disposição de quem o saiba perceber. Talvez esteja aí a chave de seu mistério: percepção. O gato não é um animal óbvio, mas cheio de sutilezas. E quem é “pego” por aquele seu gostoso ronronar está fadado a ficar enfeitiçado por este bichano pelo resto da vida. Conheça mais alguns escritores e seus felinos de estimação.

Neil Gaiman

Truman Capote

Jack Kerouac

William Borroughs

Elizabeth Bishop

Lygia Fagundes Telles

Michel Foucault

Imagens: Writers and Kitties e internet.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments