Texto escrito por Milly Lacombe, em Livros.

Guarde esse nome porque em breve você ouvirá falar dele em jornais e revistas. Amanda tem 26 anos e recentemente atingiu a marca de 1 milhão de livros vendidos. Até aí, apenas uma história de sucesso literário. Mas tem mais.

A história na verdade começa com um episódio de rejeição. Depois de ter manuscritos recusados por inúmeras editoras nos Estados Unidos, Amanda decidiu que lançaria seus livros por conta própria para plataformas como as do Kindle e do Nook. E, por cada um, cobraria 99 centávos de dólar (aproximadamente R$ 1,60). Em um mês, vendeu 100 mil livros eletrônicos.

Em menos de um ano foi capaz de largar um emprego formal e passou a viver da venda de seus livros. Mês que vem, comprará sua primeira casa, e pagará em dinheiro, segundo ela. A verdade é que Amanda está milionária.

Seus livros, romances juvenis que exploram a paranormalidade (ela já lançou inclusive uma trilogia – Switched, Torn e Ascend), continuam vendendo aos milhares, e apenas eletronicamente. E agora ela está famosa. Em abril, será destaque na edição americana da revista Elle. Amanda é hoje, provavelmente, a autora indie de e-books mais bem sucedida do mundo.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments