Texto escrito por Ítalo Azevedo, no Terra.

Ex-jogador de futebol, eterno ídolo da torcida do São Paulo, empresário, empreendedor social e agora escritor. Estas são algumas das definições do multifacetado Raí. “Minha estreia como jogador no Botafogo de Ribeirão Preto foi a mais marcante, entretanto o lançamento do livro me lembrou da sensação que tive nas minhas outras estreias”, confessou o ex-camisa 10 da Seleção Brasileira sem perder o cacoete de boleiro.

Aos 46 anos, Raí debuta no mundo da literatura com o livro infantil “Turma do Infinito”. O lançamento aconteceu neste final de semana e reuniu fãs adultos – muitos atrás de dedicatórias em camisetas – e também admiradores mais jovens, estes mais interessados nos personagens Sol, Filó, Sofia e Zen.

Segundo a Cosac Naify, a editora do livro, passaram pela Livraria da Vila mais de mil pessoas. Raí sabe ter começado com o pé direito, mas tem a consciência de que estava jogando em casa. “Agora faremos lançamentos em diversas regiões do Brasil e um trabalho de exposição do conteúdo nas escolas”, disse ainda um pouco apreensivo com o sucesso do livro.

A ideia partiu da leitura de uma redação de sua neta, da sua identificação com as filhas e da experiência do criador da Fundação Gol de Letra com as crianças da própria instituição, que receberá os valores dos direitos autorais da obra. “O livro serve para mostrar que o esportista também sabe pensar”, sentencia.

Segundo Isabel Lopes Coelho, editora de “Turma do Infinito”, a “história é muito boa, tem consistência narrativa e trata de um tema importante de ser abordado com as crianças: a filosofia”. Valores como cidadania, respeito ao próximo e solidariedade também poderão ser lidos na versão digital – novidade na editora – que será lançado para iPad.

É consenso entre autor e editora apontar a importância das ilustrações do austríaco Jan Limpens para o sucesso da empreitada. “Neste livro tive a ideia de representar os mundos diferentes das crianças com cores distintas. Quanto mais as crianças se relacionavam, com mais cores o mundo deles ficou”, relembrou Jan. Raí atribui ao austríaco a coautoria da obra. O único estranhamento do ilustrador foi ter autografado uma camisa de futebol pela primeira vez.

O lançamento contou com uma mesa redonda mediada pelo ator Dan Stulbach e com personalidades do mundo esportivo como Mauro Silva, Zetti e Magic Paula. Muitos familiares do ex-jogador também estiveram presentes.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments