Texto de Luciana Carvalho publicado originalmente na revista Exame

Em uma época em que livros digitais estão superando os impressos em vendas, uma exposição permanente criada em um museu para crianças, em Haia, resolveu dar outra utilidade para os bons e velhos livros. O Papiria: Land of Children’s Books, dentro do Children’s Books Museum, tem paredes erguidas com um total de 40.000 livros organizados horizontalmente.

Os volumes empilhados contrastam com as instalações repletas de recursos digitais e interativos. Criado pelas agências de design Platvorm e Grob Enzo, o ambiente é ondulado, como em uma referência aos vales da história de Branca de Neve.

Para dar um clima de suspense, os idealizadores do projeto pensaram em um vilão, o Ink-Gobbler, culpado pelas palavras roídas nas paredes do lugar. A derrota do vilão só ocorreria se as crianças criassem novas histórias usando os aparelhos digitais disponíveis no lugar. Uma imersão pelo universo da literatura com e sem tinta.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments