A doença de ser normal

Na semana passada, li uma entrevista do professor José Hermógenes de Andrade Filho, uma lenda no mundo da ioga no Brasil. No texto, ele conta ter criado uma palavra – “normose” – para dar conta daquele que talvez seja o grande mal do homem contemporâneo. “Normose” seria a “doença de ser normal”. O professor explica: “Como diz o título de um documentário que fizeram sobre mim: ‘Deus me livre de ser normal!’. Pois, na dita normalidade em que vivemos, somos constantemente alimentados pelo que nos aliena de nós. Com isso, perdemos a noção das coisas, do sentido de nossa vida, deixando que o mundo interfira muito mais do que deveria. (…) Essa normalidade nunca esteve tão distante da verdade”.

A entrevista faz parte de uma coletânea de boas conversas com pessoas ligadas ao universo da espiritualidade – não necessariamente religiosa – no Brasil e no mundo, escrito em dois volumes pelo jornalista mineiro Lauro Henriques Jr., com o título Palavras de poder (LeYa, 2011). Ganhei os dois livros de uma pessoa especial na minha vida e por isso comecei a ler com curiosidade. Me deparei com a “normose” do professor Hermógenes. E fiquei instigada a pensar sobre ela.

(trecho de A doença de ser normal, texto de Eliane Brum publicado recentemente na Época

Hj vamos sortear Uma duas, o primeiro romance de Eliane Brum e Palavras de poder, de Lauro Henrique Jr., o livro mencionado por ela no texto. Ambos foram lançados recentemente pela Editora LeYa.
Basta enviar DM para @livrosepessoas p/ concorrer a esses 2 superpresentes. Boa sorte! 😉


Comments

comentários

Powered by Facebook Comments