Publicado originalmente no Brasil Wiki

"Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela." - Foto: WEB

“A alma é essa coisa que nos pergunta se a alma existe.”

“A amizade é um amor que nunca morre.”

“A arte de viver é simplesmente a arte de conviver … simplesmente, disse eu? Mas como é difícil!”

“A diferença entre um poeta e um louco é que o poeta sabe que é louco… Porque a poesia é uma loucura lúcida.”

“A esperança é um urubu pintado de verde.”

“A eternidade é um relógio sem ponteiros.”

“A felicidade bestializa, só o sofrimento humaniza as pessoas.”

“A gente deve atravessar a vida como quem está gazetando a aula, e não como quem vai para a escola.”

“A imaginação é a memória que enlouqueceu.”

“A indulgência é a maneira mais polida de desprezar alguém.”

“A ironia atinge apenas a inteligência. Inútil desperdiçá-la com os que estão longe do seu alcance. Contra estes ainda não se conseguiu inventar nenhuma arma. A burrice é invencível.”

“A maior dor do vento é não ser colorido.”

“A mentira é uma verdade que se esqueceu de acontecer”

“A modéstia é a vaidade escondida atrás da porta.”

“A morte é a libertação total: a morte é quando a gente pode, afinal, estar deitado de sapatos.”

“A morte não melhora ninguém…”

“A noite acendeu as estrelas porque tinha medo da própria escuridão.”

“A poesia não se entrega a quem a define.”

“A preguiça é a mãe do progresso. Se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria inventado a roda.”

“A recordação é uma cadeira de balanço embalando sozinha.”

“A resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas.”

“A saudade que dói mais fundo e irremediavelmente é a saudade que temos de nós.”

“Ah, esses moralistas… Não há nada que empeste mais do que um desinfetante!”

“Amar é mudar a alma de casa.”

“Amizade: quando o silêncio a dois não se torna incômodo. Amor: quando o silêncio a dois se torna cômodo.”

“Amor é quando a paixão não tem outro compromisso marcado; Ansiedade é quando sempre faltam muitos minutos para o que quer que seja.”

“As mãos que dizem adeus são pássaros que vão morrendo lentamente.”

“As pessoas não estão neste mundo para satisfazer as nossas expectativas, assim como não estamos aqui, para satisfazer as dela.”

“As pessoas não se precisam, elas se completam.”

“As reticências são os três primeiros passos do pensamento que continua por conta própria o seu caminho.”

“Autodidata é um ignorante por conta própria.”

“Bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois o bom da segunda-feira, do dia 1º do mês e de cada ano novo é que nos dão a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça…”

“Buscas a perfeição? Não sejas vulgar. A autenticidade é muito mais difícil.”

“Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria. Surdo é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão.”

“Como seriam belas as estátuas equestres se constassem apenas dos cavalos!”

“Com o tempo, não vamos ficando sozinhos apenas pelos que se foram, vamos ficando sozinhos uns dos outros.”

“Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa, você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.”

“Confesso que até hoje só conheci dois sinônimos perfeitos: ‘nunca’ e ‘sempre’.”

“Conhecer o mistério de um corpo é talvez mais importante do que conhecer o mistério de uma alma.”

“Despertador é bom para a gente se virar para o outro lado e dormir de novo.”

“Dizes que a beleza não é nada? Imagina um hipopótamo com alma de anjo… Sim, ele poderá convencer os outros de sua angelitude – mas que trabalheira!”

“E nunca me perguntes o assunto de um poema: um poema sempre fala de outra coisa.”

“…E que fique muito mal explicado. Não faço força para ser entendido. Quem faz sentido é soldado…”

“E um dia os homens descobrirão que esses discos voadores estavam apenas estudando a vidas dos insetos…”

“Esquece todos os poemas que fizeste. Que cada poema seja o número um.”

“Esses padres conhecem mais pecados do que a gente…”

“Esses que puxam conversa sobre se chove ou não chove – não poderão ir para o Céu! Lá faz sempre bom tempo…”

“Eu moro em mim mesmo. Não faz mal que o quarto seja pequeno. É bom, assim tenho menos lugares para perder as minhas coisas.”

“Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.”

“Há 2 espécies de chatos: os chatos propriamente ditos e … os amigos, que são os nossos chatos prediletos.”

“Há noites que eu não posso dormir de remorso por tudo o que eu deixei de cometer.”

“Há uns que morrem antes; outros depois. O que há de mais raro, em tal assunto, é o defunto certo na hora exata.”

“Infância – A vida em tecnicolor./ Velhice – A vida em preto-e-branco.”

“Livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas.”

“Mas que susto não irão levar essas velhas carolas se Deus existe mesmo..”

“Melancolia: maneira romântica de ficar triste.”

“Minha vida é uma colcha de retalhos. Todos da mesma cor.”

“Não coma a vida com garfo e faca. Lambuze-se.”

“Não faças da tua vida um rascunho. Poderás não ter tempo de passá-la a limpo.”

“Não importa que a tenham demolido: A gente continua morando na velha casa que nasceu.”

“Não importa saber se a gente acredita em Deus: o importante é saber se Deus acredita na gente…”

“Não me ajeito com os padres, os críticos e os canudinhos de refresco: não há nada que substitua o sabor da comunicação direta.”

“Não tem porque interpretar um poema. O poema já é uma interpretação.”

“Eu não tenho paredes. Só tenho horizontes!”

“No fundo, não há bons nem maus. Há apenas os que sentem prazer em fazer o bem e os que sentem prazer em fazer o mal. Tudo é volúpia…”

” Nós vivemos a temer o futuro, mas é o passado que nos atropela e mata.”

“O amor é quando a gente mora um no outro”

“O amor só é lindo, quando encontramos alguém que nos transforme no melhor que podemos ser.”

“O futuro é uma espécie de banco ao qual vamos remetendo, um a um, os cheques de nossas esperanças. Ora, não é possível que todos os cheques sejam sem fundo.”

“O jeito é: ou nos acostumamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas as nossas loucuras…”

“O livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado.”

“O maior chato é o chato perguntativo. Prefiro o chato discursivo ou narrativo, que se pode ouvir pensando noutra coisa…”

“O maior truque já realizado pelo diabo foi convencer o mundo de que ele não existe.”

“O mais triste da arquitetura moderna, é a resistência do seu material.”

“O mata-borrão absorve tudo e no fim da vida acaba confundindo as coisas por que passou… O mata borrão parece gente!”

“O passado não reconhece o seu lugar: esta sempre presente.”

“O pior dos problemas da gente é que ninguém tem nada com isso.”

“O poema essa estranha máscara mais verdadeira do que a própria face.”

“O que mata um jardim não é o abandono. O que mata um jardim é esse olhar de quem por ele passa indiferente.”

“O que me impressiona, à vista de um macaco, não é que ele tenha sido nosso passado: é este pressentimento de que ele venha a ser nosso futuro.”

“O segredo é não correr atrás das borboletas… É cuidar do jardim para que elas venham até você.”

“O sorriso enriquece os recebedores sem empobrecer os doadores.”

“O tempo é um ponto de vista. Velho é quem é um dia mais velho que a gente…”

“O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo…”

“Os que metem uma bala na cabeça retiram-se deste mundo batendo com a porta.”

“Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não lêem.”

“Os verdadeiros versos não são para embalar, mas para abalar…”

“Para os peixinhos do aquário, quem troca a água é Deus.”

“Pior, mas muito pior mesmo do que as lágrimas de crocodilo, são os sorrisos de crocodilo…”

“Por que será que a gente vive chorando os amigos mortos e não agüenta os que continuam vivos?”

“Procures me amar quando menos mereço, pois é quando mais preciso”

“Quando abro a cada manhã a janela do meu quarto, é como se abrisse o mesmo livro, numa página nova…”

“Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.”

“Quando duas pessoas fazem amor, não estão apenas fazendo amor… estão dando corda ao relógio do mundo.”

“Quando guri, eu tinha de me calar, à mesa: só as pessoas grandes falavam. Agora, depois de adulto, tenho de ficar calado para as crianças falarem.”

“Que haverá com a lua que sempre que a gente a olha é com o súbito espanto da primeira vez?”

“Que importa restarem cinzas se a chama foi bela e alta?”

“Quem não compreende um olhar, tampouco compreenderá uma longa explicação.”

“Quem pretende apenas a glória não a merece.”

“Reflexão de Lavoisier ao descobrir que lhe haviam roubado a carteira: nada se perde, tudo muda de dono.”

“São os passos que fazem os caminhos.”

“Se alguém te perguntar o quiseste dizer com um poema, pergunta-lhe o que Deus quis dizer com este mundo…”

“Se as coisas são inatingíveis, ora! Não é motivo para não querê-las.”

“Se eu amo o meu semelhante? Sim. Mas onde encontrar o meu semelhante?”

“Se eu fosse acreditar mesmo em tudo o que eu penso, ficaria louco.”

“Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho.”

“Se um poeta consegue expressar a sua infelicidade com toda a felicidade, como é que poderá ser infeliz?”

“Sempre me senti isolado nessas reuniões sociais: o excesso de gente impede de ver as pessoas…”

“Só a poesia possui as coisas vivas. O resto é necropsia.”

“Só as crianças e os bem velhinhos conhecem a volúpia de viver dia a dia, hora a hora, e suas esperanças são breves.”

“Só se deve beber por gosto: beber por desgosto é uma cretinice.”

“Sonhar é acordar-se para dentro.”

“Tão bom morrer de amor e continuar vivendo.”

“Tudo o que acontece é natural – inclusive o sobrenatural.”

“Um bom poema é aquele que nos dá a impressão de que está lendo a gente … e não a gente a ele!”

“Um dia descobrimos que apaixonar-se é inevitável… Um dia percebemos que as melhores prova de amor são as mais simples…”

“Um dia…Pronto!…Me acabo. Pois seja o que tem de ser. Morrer: Que me importa? O diabo é deixar de viver.”

“Uma vida não basta ser vivida. Ela precisa ser sonhada.”

“Vale a pena viver – nem que seja para dizer que não vale a pena…”

“Viajar é mudar o cenário da solidão.”

“Viver é acalentar sonhos e esperanças, fazendo da fé a nossa inspiração maior. É buscar nas pequenas coisas, um grande motivo para ser feliz!”

* Mário Quintana (Alegrete-RS, 30 de julho de 1906 — Porto Alegre-RS, 5 de maio de 1994) foi poeta, tradutor e jornalista.

(FONTE -> www.ex-vermelho1.blogspot.com/)

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments