dilma_livros_20110901_450_aeMarcos de Paula/Agência Estado

Presidente inaugurou Bienal do Livro do Rio e visitou estandes da feira

A presidente Dilma Roussef anunciou, durante a 15ª Bienal do Livro do Rio de Janeiro, o programa de livros populares. O objetivo é incentivar a produção e a comercialização de publicações mais baratas e levar para as livrarias e bancas de jornais exemplares que custem até R$ 10.

Coordenado pela Fundação Biblioteca Nacional, o programa prevê investimentos de R$ 36 milhões do Fundo Nacional de Cultura. Para Dilma, o projeto vai despertar nos brasileiros o interesse pela leitura.

– O livro, seja em papel ou digital, é um bem de todo brasileiro. Além das bibliotecas públicas, os brasileiros têm o direito de ter os seus livros para ler em casa.

Após a cerimônia, Dilma aproveitou para visitar alguns estandes da feira.

O ingresso para a Bienal deste ano custa R$ 12. Estudantes e maiores de 60 anos pagam meia-entrada. Professores e bibliotecários têm acesso gratuito. Mas, para isso, o visitante deve se cadastrar no site do evento e levar um documento de identificação e comprovante de profissão.

Espaços culturais

Os espaços mais visitados em outros anos têm lugar garantido na programação de 2011 do evento. O Café Literário, que comporta 200 pessoas, trará encontros que aproximam autor e leitor em conversas sobre livros, estilos e ideias.

O Mulher e Ponto promoverá bate-papos entre escritoras que retratam em suas obras os mais variados temas de interesses femininos.

O Livro em Cena promete dar vida a personagens marcantes de grandes clássicos da literatura. Os jovens leitores terão espaço garantido nas sessões de Encontro com Autores e na Conexão Jovem. Já as crianças terão a chance de divertir e aprender na Biblioteca Mirim e na Maré de Livros.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments