Maggie Goes on a Diet

Publicado originalmente no Virgula

Num mundo em que modelos de editoriais de moda e atrizes da TV e do cinema são absurdamente magras, até crianças acabam sendo afetadas pela ditadura da magreza.

Um livro que trata de dietas para pequenos vem dando o que falar nos blogs e sites especializados em educação. Maggie Goes on a Diet (“Maggie de regime”) fala sobre uma menina que transforma sua vida e se torna uma heroína em sua escola ao perder peso. Bem típico daqueles filminhos em que as meninas “feiosas” se tornam populares quando tiram os óculos, o aparelho ortodôntico e colocam roupas bacanas.

O livro de 44 páginas do autor americano Paul M. Kramer é recomendado para crianças a partir de 6 anos de idade. Começou a ser alvo de críticas desde que entrou em pré-venda na mega loja online Amazon. Seu texto foi elaborado em versos e, segundo o autor, seu objetivo seria o de incentivar hábitos alimentares saudáveis na população americana, cada vez mais obesa. O controverso livro conta a história de uma menina de 14 anos que entra no time de futebol da escola depois de perder peso. 

Apontado como um possível incentivador de distúrbios alimentares, o autor esteve no programa de televisão Good Morning America para defender sua obra: “minha ideia era apenas escrever um livro que fizesse as crianças se sentirem melhores sobre si mesmas, descobrirem uma nova forma de comer, aprenderem a fazer exercício, tentar se inspirar em Maggie e aprender com sua experiência”. 

Quando perguntado o porquê de ter usado a palavra “dieta” no título, o autor respondeu que “trata-se de uma palavra mal entendida, que tem muitos, muitos significados”. 

Em entrevista ao jornal Daily Mail, Christine Gibson, mãe de uma adolescente de 16 anos que morreu no ano passado devido a anorexia, criticou a mensagem do livro: “É um livro que os pais devem garantir que seus filhos não leiam. É uma bomba relógio. Ter um livro como esses para crianças e jovens é terrível. Há várias crianças que vão ler e não serão afetadas por ele, mas algumas vão entendê-lo como resposta para uma série de coisas”, disse Chistine.

Apesar da polêmica, o livro de Kramer começará a ser vendido a partir do mês de outubro em todas as livrarias físicas e virtuais.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments