Publicado originalmente no G1

Jornalista entrou em contato direto com editor em vez de mandar original. Para editora, redes sociais são boa alternativa para contato de autores.

Parto com amor, de Luciana Benatti e Marcelo Min

Parto com amor, de Luciana Benatti e Marcelo Min

Toda vez que a jornalista Luciana Benatti entra em uma livraria, ela se emociona. Ver seu primeiro livro, “Parto com amor”, na prateleira a deixa com vontade de chorar, e ela ainda tira fotos para guardar o momento. “É muito gratificante”, disse, em entrevista ao G1. E tudo isso, segundo ela, só aconteceu graças ao Facebook, rede social que ela usou para entrar em contato com o editor que abriu as portas para que seu projeto fosse publicado.

“Numa noite, estava ansiosa com o projeto, frustrada por ele ter sido rejeitado por uma primeira editora que procurei e decidi tentar publicar pela Panda Books. Achei o perfil do editor no Facebook e mandei uma mensagem privada para ele me apresentando e contando do meu projeto” contou. Ela diz que nem se animou muito, mas o editor respondeu no dia seguinte demonstrando interesse e pedindo para ela mandar o modelo do livro. “Pouco tempo depois tivemos uma reunião e um mês depois o projeto estava aprovado”, disse.

O livro foi publicado neste ano, e é uma parceria de Luciana e seu marido, o fotógrafo Marcelo Min. Ele trata do parto humanizado, com o mínimo de intervenção médica possível, contando a história de nove mulheres. “É muito diferente do que conhecíamos e respeita mais a mulher”, disse. A ideia surgiu quando a própria Luciana teve seu primeiro filho, Arthur. “Minha experiência me fez querer escrever. Precisávamos contar essa história”, disse. Em pouco tempo, os 3 mil exemplares da primeira impressão foram vendidos, e outro lote já foi distribuído.

Investimento

Para tornar seu projeto mais atraente, Luciana pagou R$ 1.500 para que uma designer que conhecia criasse um “boneco”, uma miniatura de como o livro ficaria quando estivesse pronto, com textos e imagens. O boneco tinha os primeiros capítulos do livro e já permitia vislumbrar a obra finalizada. “Autor estreante tem que investir em seu projeto. É preciso gastar muito tempo, trabalhar muito e gastar dinheiro em coisas deste tipo também”, disse Luciana.

Com o boneco do livro nas mãos, Luciana começou a procurar editoras. Chegou a ir para uma reunião com uma das grandes, que ela prefere não dizer o nome, mas ouviu que o livro dela não venderia. “Fiquei decepcionada. Eu tinha certeza que venderia”, disse. Foi quando ela usou o Facebook e conseguiu fechar o contrato para publicação.

Segundo Luciana, o retorno da publicação é fantástico e vai muito além da questão financeira. “Autor estreante não consegue viver de direito autoral, mas é muito gratificante”. O retorno dos leitores também é emocionante, contou. Até mulheres de Portugal entram em contato para falar do livro. Além disso, Luciana se tornou uma referência para falar de parto humanizado. “Dou palestras e invisto muito na divulgação do meu trabalho”, disse.

O tema já está até rendendo uma continuação, e Luciana contou que está fazendo entrevistas para um segundo livro sobre partos. “Agora, com um livro já publicado, tudo fica mais fácil”, falou.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments