O comportamento e os hábitos dos romanos, desde a época clássica até alguns séculos depois do início da Era Comum, podem parecer bizarros para os cidadãos do século 21 – muito embora tenham influenciado profundamente a cultura ocidental. Mas, em sua época de concepção, foram importantes e muito respeitados, defende o professor de latim J. C. McKeown – o que não torna menos esquisitas as frases, normas e explicações encontradas em diversos textos da época, escritos em grego ou latim. Observações que “impressionam por serem interessantes, curiosas ou simplesmente divertidas”, encontradas por McKeown em seus estudos, estão reunidas em O Livro das Curiosidades Romanas (240 págs., R$ 24,90), lançado pela Editora Gutenberg.

Entre as tais curiosidades, essas: um peixe de 15 centímetros teria conseguido evitar o avanço da capitânia de Marco Antônio durante a Batalha de Ácio; Milão tenha sido fundada após a aparição de um porco felpudo na futura área ocupada pela cidade, e tocar com os lábios as narinas de uma mula cessaria espirros e soluços.

O livro foi elaborado a partir de cartas e documentos dos territórios que já fizeram parte do império romano. Na obra, relatos sobre temas como a criação dos filhos, casamentos e divórcio, o arranjo de noivados em tenra idade, a busca pela beleza através de cosméticos e a força que a mulher possuía em conduzir uma relação dentro de sua casa. #Fica a dica de leitura!

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments