Publicado originalmente no TechTudo

Durante a coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (28) em Nova York, além de apresentar seus novos produtos, a Amazon anunciou que alcançou a expressiva marca de 1 milhão de livros disponíveis em sua loja de livros virtuais.

Jeff Bezos, CEO da Amazon, com o tablet Kindle FIre (Foto: Engadget/Reprodução)

Jeff Bezos, CEO da Amazon, com o tablet Kindle FIre (Foto: Engadget/Reprodução)

Jeff Bezos, CEO da empresa, informou que “há quatro anos, a Amazon tinha 90 mil livros disponíveis. Hoje, temos mais de 1 milhão de obras, número este que não inclui os textos autorais livres”. Bezos mencionou que a única maneira de o Kindle fazer sucesso no mercado seria com uma grande demanda, não só do dispositivo, mas principalmente de conteúdo, como e-books.

A Amazon sabe que o momento é favorável para apostar cada vez mais nos leitores eletrônicos. Apesar do enorme crescimento de vendas de livros físicos nos últimos 15 anos, as vendas de livros para o Kindle ainda são maiores. As versões em papel estão associadas aos novos fenômenos literários, como Harry Potter, a saga Crepúsculo e O Senhor dos Anéis. No caso do Kindle e dos e-books, o crescimento das vendas está diretamente ligado à tecnologia oferecida pelos produtos.

Outro detalhe a se observar é que a própria Amazon precisa contar com o acervo mais variado possível, uma vez que a empresa lançou ontem duas novas opções de leitores eletrônicos. A tendência é que o número de usuários de seus serviços aumente consideravelmente, e o que essa nova leva de usuários deseja é uma grande variedade de títulos.
O Kindle é considerado um best-seller no mercado de e-readers nos últimos quatro anos, e, com o lançamento dos novos modelos, a tendência é que esse cenário não mude tão cedo.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments