Estudo de dois linguistas diz que ancentrais do homem falavam na ordem sujeito-objeto-verbo, como Yoda (foto)

Publicado na Folha

Dois linguistas afirmam ter indícios de como nossos ancestrais falavam cerca de 50 mil anos atrás. Para o estudo, a dupla compôs ramificações com 2.200 línguas usadas pelo homem.

Estudo de dois linguistas diz que ancentrais do homem falavam na ordem sujeito-objeto-verbo, como Yoda (foto)
Merritt Ruhlen, da Universidade Stanford (Califórnia) e Murray Gell-Mann, do Instituto de Santa Fé (Novo México), estudaram tanto os idiomas que ainda estão em vigor quanto aqueles que, com o passar do tempo, tornaram-se praticamente extintas.

As primeiras, que se enquadram entre as modernas, são caracterizadas pela construção como a do português, com sentenças de sujeito-verbo-objeto. As segundas se pareciam mais com o latim, com frases formadas por sujeito-objeto-verbo.

Segundo os dois pesquisadores, a linguagem ancestral humana seguia a segunda ordem de palavras. Seria o mesmo que dizer que os primeiros ancestrais do homem se comunicavam entre eles em um estilo bem parecido ao de Yoda, mestre dos Jedis no filme “Guerra nas Estrelas”.

A explicação da dupla é que as línguas que adotam sujeito-verbo-objeto sempre descenderam das outras com sujeito-objeto-verbo. Mas o contrário nunca poderia ocorrer, mostram as análises dos dois linguistas.

O estudo consta na revista americana “PNAS”.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments