Publicado originalmente na Folha.com

A uma plateia que reunia de tradutores alemães a editor iraniano e agente literária holandesa, a missão do Brasil na Feira do Livro de Frankfurt apresentou na tarde desta quinta-feira, 13, seu programa para ampliar a inserção internacional da literatura brasileira.

Duas das ações, sete ao todo, já são conhecidas: o novo programa de bolsas de tradução anunciado na última Festa
Literária de Paraty, em julho, e a promoção de seminários internacionais sobre o tema, como o realizado na Bienal do Rio, em setembro.

Outras cinco, algumas que já ocorrem de modo assistemático ou menos frequente, devem ser implementadas a partir de 2012: turnês de autores brasileiros para eventos no exterior; apoio a tradutores estrangeiros que desejem pesquisar em temporadas no Brasil; programa específico para incentivar a edição de brasileiros em países lusófonos; maior participação brasileira em feiras internacionais; publicação de uma nova revista trimestral, em espanhol e inglês, com edições anuais num terceiro idioma.

Quando se folheia o catálogo com mais de 3 mil eventos da Feira do Livro de Frankfurt veem-se com frequência encontros e balanços de programas de tradução promovidos por Armênia, República Tcheca, Rússia, países de língua espanhola em conjunto. A própria Alemanha é uma das pioneiras, Portugal faz o mesmo há algum tempo.

O Brasil demorou? “Acho que estamos fazendo na hora certa”, disse Galeno Amorim, presidente da Fundação Biblioteca Nacional. “Só agora estamos crescendo, e o clima internacional ajuda, o Brasil é a bola da vez”, concordou Karine Pansa, presidente da Câmara Brasileira do Livro.

Amorim e Pansa dizem que ainda é cedo para divulgar números de traduções e edições que devem se beneficiar dos programas. Parte ainda está sendo negociada.

Além da CBL e da Fundação Biblioteca Nacional, participam do esforço para internacionalizar a literatura brasileira os Ministérios da Cultura, do Desenvolvimento e do Turismo, o Itamaraty, universidades e organizações do terceiro setor.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments