Publicado originalmente na Folha.com

O candidato à frente nas pesquisas da disputa presidencial no México se confundiu durante uma sessão de perguntas e ficou em silêncio quando lhe foi pedido que citasse três livros que o influenciaram. Ele conseguiu dar o nome de apenas um, que disse ter lido apenas partes: a Bíblia.

O protagonista da cena Enrique Pena Nieto lidera as pesquisas de opinião em relação à preferência popular para as eleições presidenciais programadas para 1º de Julho no México. O episódio fortaleceu a crítica de opositores que o acusam de ser “fotogênico, mas oco”.

“Eu já li muitos livros, começando por romances de que gostei em especial. Seria difícil relembrar os títulos de tais livros”, afirmou Nieto durante a sessão de perguntas e respostas em uma feira de livros na cidade de Guadalajara. “A verdade é que quando leio livros, os títulos não chamam atenção”.

O candidato reforçou que, quando adolescente, havia sido muito influenciado pela Bíblia e que leu “partes” dela. Depois disso, tentou citar outros livros e pedir ajuda a autores presentes, sem obter sucesso.

Ele indicou ainda o romance “La Silla del Aguila” como um de seus preferidos, dizendo que o autor era o historiador Enrique Krauze, quando, na verdade, era Carlos Fuentes, um dos romancistas mais famosos no México.

Nieto é a principal esperança do PRI (Partido Revolucionário Institucional) de regressar à presidência mexicana, cargo que comandou durante 71 anos ininterruptos, até perder as eleições em 2000 para o conservador Vicente Fox.

As críticas nas redes sociais vieram fortes após o episódio, com alguns usuários do microblog Twitter se referindo ao candidato como “o Justin Bieber do PRI”. O cantor adolescente teve dificuldades em nomear os continentes durante um programa de TV em novembro.

Na segunda-feira, manifestantes se reuniram em frente à sede do partido na Cidade do México para, simbolicamente, dar livros de história mexicana para ele.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments