Depois de 50 anos de continuada e intensiva reflexão teológica, o escritor, místico, militante e teólogo Leonardo Boff está de volta ao tema teológico propriamente dito, com o seu mais novo livro “Cristianismo – o mínimo do mínimo”, uma publicação da Editora Vozes.

Em São Paulo, o lançamento do livro será no dia 9 de dezembro, às 19 horas, na Livraria Cultura, no Conjunto Nacional (Av. Paulista), quando haverá um debate entre o autor e o jornalista Ricardo Kotscho mediado por Fernando Altemeyer Júnior.

Aos 73 anos, Boff é autor de mais de 60 livros nas áreas de teologia, ecologia, espiritualidade, filosofia, antropologia e mística, a grande maioria publicada pela Editora Vozes, onde foi do Conselho Editorial de 1970 a 1985. Segundo Boff, este livro parte de uma questão simples: como se insere o cristianismo dentro do processo da evolução do universo que já possui pelo menos 13,7 bilhões de anos? Como ele revela Deus e como Deus se revela nele, pergunta o teólogo, lembrando que nem tudo o que vem sob nome de cristianismo é cristão.

trechos do livro:

“Forte é o fenômeno das igrejas pentecostais e carismáticas, tanto evangélicas quanto católicas. Para ambas o Espírito Santo é a fonte de inspiração. Introduziram criatividade e alegria nas comunidades, antes muito centradas na cruz, e romperam o monopólio da palavra mantido pela hierarquia. Entretanto se mostram pouco sensíveis aos conflitos históricos, ao tema da justiça social e da libertação concreta dos oprimidos”.

“A Galileia é o lugar onde tudo começou: a manifestação de Jesus e a proclamação de seu sonho: o Reino de Deus iminente. E a Galileia será também o lugar onde tudo terminará, quando finalmente se completará a manifestação do Ressuscitado junto com a culminação do processo evolucionário com plena realização à humanidade e toda a criação”.

Fonte: Editora Vozes

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments