Publicado originalmente na Folha.com

A americana radicada na Austrália Susan Maushart, uma solitária mãe solteira na menopausa, achou uma boa maneira de ser odiada pelos seus três filhos: proibiu o acesso da família a computadores e celulares por seis meses.

Seu livro sobre a jornada foi publicado recentemente no Brasil, pela editora Paz e Terra (R$ 40).

Entediados, os adolescentes começaram a conversar mais com ela. A conta de telefone disparou. Sem seus iPods, o trio começou a brigar feio pelo controle do aparelho de rádio.

O desempenho escolar dos três melhorou. Acostumada a ficar sozinha lendo no sofá, Susan se surpreendeu quando Anni, 18, se uniu a ela. Susan lia “A Menina que Roubava Livros” (no Brasil, pela ed. Intrínseca), a filha preferiu “Por Que os Homens Amam as Mulheres Poderosas” (ed. Sextante).

Bill, 15, trocou o Facebook pelo saxofone. Pensar em “como ele seria um músico incrível” se tivesse utilizado as horas na internet para treinar “foi um dos testes mais difíceis que já tive como mãe”, diz Susan.

A escritora Susan Maushart e seus três filhos adolescentes

Rodrigo Souza, 18, fez algo parecido ao tentar se desligar das redes sociais, particularmente do Facebook, conforme o vestibular deste ano se aproximava. Conseguiu ficar duas semanas longe do site.

“Entrar no Facebook era automático, eu abria o navegador e começava a digitar o endereço… Aí me tocava e ia para o Guia do Estudante”, diz, rindo. “Às vezes ficava angustiado, querendo compartilhar algum link. Até usei o e-mail para isso uma vez. E-mail é tão retrô, né?”

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments