Publicado por Folha.com

Um dos mestres dos quadrinhos europeus, o artista Jean Giraud, o famoso Moebius, é conhecido por criar histórias que se passam em futuros longínquos, sempre em flerte com a fantasia, o sonho e o surrealismo. No livro “Absoluten Calfeutrail & Outras Histórias” (Nemo, 2011), o quadrinista leva este estilo às últimas consequências.

Grande parte das narrativas presentes no volume foram desenhadas direto como arte-final, sem rascunhos e roteiros cristalizados. O rumo delas foi alterado várias vezes enquanto ainda eram feitas, em alusão à escrita automática criada pelos surrealistas.

Livro reúne histórias de Moebius, mestre do quadrinho europeu

Em uma das nove narrativas do volume, um grupo de perus –no livro lipão de barascalpõe– se organiza para escapar da mesa dos seres humanos no Natal. Em outra, em uma cidade chamada Rock City, o comportamento revolucionário e assassino de um cidadão comum, sempre acompanhado por câmeras, se revela apenas parte de um reality show.

Já em “Absoluten Calfeutrail”, que dá nome ao livro, um homem passeia por uma floresta quando escorrega em um buraco e começa a cair. Em queda, ele atravessa diversas realidades.

Maior história do livro, a bem-humorada “Pau Doido” fala sobre um universo dominado pelas fecundadoras, para quem devem ser levados todos os homens que passam por uma ereção (elas são um tanto quanto duradouras nesta realidade). Um dos sujeitos neste estado resolve fugir e é ajudado pela madame Kowalsky, que também gosta de tirar uma casquinha do “fenômeno biológico”. Para deixar tudo ainda mais engraçado, a fuga cinematográfica é realizada em uma nave espacial com formato de Dumbo, o singelo elefante da Disney.

Após todo o trabalho para colocar o tal do Pau Doido em segurança e levá-lo a salvo para um planeta cheio de sensualidade e volúpia governado por sua salvadora, o dito cujo deixa a peteca cair e perde a ereção. No entanto, a história não termina por aí.

Em preto e branco e em tamanho gigante (32 centímetros de altura, por 24 de largura), a publicação deixa o traço belo e cheio de detalhes do artista ainda mais evidenciado. Lançado originalmente em 1977, na França, o livro faz parte da coleção “Moebius“, uma iniciativa da editora Autêntica, responsável pelo selo Nemo, de publicar a obra de Jean Giraud no país, onde é pouco conhecida.

O título dá sequência ao volume “Arzach” (Nemo, 2011), publicado no meio de 2011. A obra compila as histórias do personagem favorito de Moebius, Arzach, um guerreiro que viaja pelo mundo montado em seu pterodátilo.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments