Publicado originalmente por Folha.com

Dez livros infantis escritos em braille –um sistema de leitura com pontos em alto-relevo para cegos– e letras ampliadas vão ajudar crianças que não enxergam ou têm baixa visão a se divertir com uma leitura adaptada a elas.

A iniciativa de produzir a série de livros acessíveis é da Fundação Dorina Nowill para Cegos, em parceria com Associação de Escritores e Ilustradores de literatura infantil e juvenil.

Os autores e ilustradores dos livros tiveram orientação de especialistas da Fundação Dorina para criar histórias e desenhos que pudessem ser reproduzidos com letras ampliadas, textos em braille e imagens divertidas em relevo.

A primeira tiragem dos livros foi patrocinada pela Fundação Itaú Social e pelo Bradesco. Mais de 35 mil exemplares foram distribuídos para 5.000 bibliotecas e escolas de todo o Brasil. As obras também estarão à venda na loja virtual da Dorina, no endereço www.fundacaodorina.org.br/. Cada livro vai custar R$ 25.

Conheça os títulos lançados:

– “Quero Ser Rico”, de Álvaro Modernell, ilustrada por Cibele Santos
– “Umbigo”, de João Proteti, ilustradora Nireuda Longobardi
– “A Dança das Cores”, de Luís Pimentel, ilustrado por Márcia Cardeal
– “Meu Pai é o Maximo,” de Anna Claudia Ramos, ilustrador Danilo Marques
– “A horta de Ethel”, de Celso Sisto, ilustrado por Sandra Ronca
– “Pedro e Joaquim”, de Denise Crispun, ilustradora Thais Linhares
– “Amigo Bicho”, de Flávia Côrtes, Cris Alhadeff
– “Capitão Mariano, o Rei do Oceano”, de Maurício Veneza, ilustrada por Roney Bunn
– “A Galinha que Botava Batatas”, de Simone Pedersen, ilustrada por Paulo Branco
– “A Girafa do Pescoço Curto”, de Regina Drummond, ilustrador Felipe Vellozo

 

Dica do Francisco Salerno Neto

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments