Publicado no jornal Pernambuco

 

O leitor que chegou “vivo” a O festim dos corvos, da série As crônicas  de gelo e fogo, certamente já sabe o que tem pela frente: a obra, com  quase 600 páginas, acaba de ser lançada nas maiores livrarias e é o  quarto volume da série, sucesso mundial de vendas, com direito aos três  primeiros livros na lista dos mais vendidos do país. Uma boa leitura  para o período de carnaval.

A série chegou ao sucesso meteórico  com o lançamento da série norte-americana Game of thrones, do canal  fechado HBO, cuja segunda temporada está prevista para estrear nos  Estados Unidos em abril. A história se passa no continente fictício de  Westeros e arredores e conta com figuras míticas como dragões, gigantes,  etc.

As comparações com as obras de J. R. R. Tolkien — autor da  trilogia O senhor dos anéis e do clássico O Hobbit — são inevitáveis.  Mas, enquanto as obras de Tolkien remetem muito mais à fantasia  infantojuvenil, os livros de George R. R. Martin podem ser considerados a  maturidade do gênero. O mundo criado por Martin é tão criativo quanto a  Terra Média de Tolkien, mas Martin não peca no excesso de descrições da  paisagem nem no antagonismo mocinho-vilão. Repleta de assassinatos a  sangue frio, sexo explícito, traições e vinganças cruéis, a série As  crônicas de gelo e fogo busca menos inspiração na mitologias, para  encontrar mais referência na história, principalmente na bruta e  sangrenta rotina da Idade Média.

Do Correio Braziliense

 

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments