Confira a versão original de Alice no País das Maravilhas escrita pelo pseudônimo de Lewis Carroll, Charles Dodgson – um matemático de Oxford

Publicado no Universia

Incentivado por amigos a publicar a história, Dodgson re-escreveu e ampliou o conto / (Crédito: Reprodução)

Este manuscrito ao lado, um dos mais importantes disponibilizados pela British Library é a versão original de Alice no País das Maravilhas escrita pelo pseudônimo de Lewis Carroll, Charles Dodgson.

 

Dodgson era um matemático de Oxford, e gostava de crianças e fez amizade com Lorina, Alice e Edith Liddell, filhas do Reitor da faculdade histórica, Christ Church. Em um dia de verão em 1862, durante um passeio de barco com as meninas, ele resolveu entretê-las com uma história de aventuras, de Alice em um mundo mágico que entrou através de toca de coelho. A garota Alice, que na época tinha 10 anos, ficou tão entusiasmada com a história que pediu para que ele escrevesse para ela.

 

O projeto de livro demorou algum tempo para ser escrito a mão em uma letra minúscula, contendo 37 ilustrações. Alice finalmente recebeu o livro de 90 páginas, dedicado a “para criança querida, em memória de um dia de verão, em novembro de 1864”.

 

Incentivado por amigos a publicar a história, Dodgson re-escreveu e ampliou o conto, removendo algumas das referências familiares privadas e acrescentando dois novos capítulos. A versão publicada foi ilustrada pelo artista John Tenniel.

Muitos anos depois, Alice foi forçada a vender seu precioso manuscrito em um leilão. Ele foi comprado por um colecionador americano, mas retornou para a Inglaterra em 1948 quando um grupo de benfeitores americanos apresentou-o à Biblioteca Britânica em reconhecimento do papel das pessoas britânicas na Segunda Guerra Mundial.

 

» Navegue aqui pelo manuscrito original de Alice no País das Maravilhas

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments