Publicado originalmente em Administradores

Livro e filme contam a história do órfão Hugo Cabret, um menino de 12 anos que vive escondido em uma estação de trem na Paris dos anos 30, onde cuida da manutenção de gigantescos relógios

O filme A invenção de Hugo Cabret recebeu cinco estatuetas no Oscar de 2012, em cerimônia realizada neste domingo (26) em Los Angeles, Estados Unidos. Concorrendo em 11 categorias, foi o vencedor em 5 delas: Melhor Fotografia, Direção de Arte, Mixagem, Edição de Som e Efeitos Visuais. O livro homônimo de Brian Selznick, publicado por Edições SM, que inspirou a versão cinematográfica de Martin Scorsese, ganha no Brasil uma nova tiragem com distribuição nacional em parceria com a Editora Lafonte.

Livro e filme contam a história do órfão Hugo Cabret, um menino de 12 anos que vive escondido em uma estação de trem na Paris dos anos 30, onde cuida da manutenção de gigantescos relógios, função anteriormente exercida por seu tio desaparecido. À noite, usando peças de brinquedos que ele furta de uma loja da estação, o menino tenta consertar um autômato, única lembrança que herdou do pai, para desvendar um enigma. Seus planos, porém, correm perigo. Ele é descoberto pelo dono da loja e pela curiosa Isabelle.

O livro foi escrito originalmente em inglês e traduzido para 20 línguas. O tradutor da edição brasileira é professor e autor Marcos Bagno, que obteve – pelo trabalho – o prêmio de Melhor Tradução Jovem da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ) e Certificado de Honra, categoria tradução, do International Board on Books for Young People (IBBY).

Sobre o autor

Brian Selznick nasceu nos Estados Unidos, em 1966. Ilustrador e escritor de livros infantojuvenis premiados, depois de formar-se na Rhode Island School of Design, trabalhou em uma livraria, onde aprendeu muito sobre livros infantis.

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments