Publicado por DN Artes

O escritor Mario Vargas Llosa fotografado a 12 de março num congresso, em Lima Fotografia © Enrique Castro-Mendivil/ Reuters

O escritor peruano Mario Vargas Llosa vai doar a sua biblioteca pessoal à sua localidade natal, Arequipa.

São mais de 30 mil títulos, entre livros clássicos e modernos, todos eles anotados pelo escritor, e que serão entregues à cidade de Arquipa, no sul do Perú.

Vargas Llosa, que completou ontem 76 anos, pretende assim agradecer à cidade que o tratou com “imenso carinho” quando ele recebeu o prémio Nobel da Literatura, em 2010. Os livros encontram-se neste momento distribuídos pelas três casas do autor, em Lima, Madrid e Paris, e serão doados aos poucos. Até porque Vargas Llosa tenciona continuar a aumentar a sua biblioteca.

Existem planos para o governo local transformar a casa onde escritor nasceu num museu. “A palavra museu não é a mais adequada, a ideia é que não seja uma instituição para preservar o passado, mas antes uma instituição cultural presente, viva e em processo constante de atualização”, disse o autor. Confessou, ainda, que gostaria que ali fosse também construído um teatro de câmara que seja “ao mesmo tempo uma cinemateca”.

Autor de ‘Conversas na Catedral’, Vargas Llosa deslocou-se a Arequipa com a família para festejar o seu aniversário e participar numa série de atividades literárias e homenagens. “Quem sabe, talvez no próximo aniversário consigamos inaugurar a casa.”

Comments

comentários

Powered by Facebook Comments